quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Bahiater lança editais para a seleção de instituições executoras de serviços de assistência técnica e extensão rural

O Governo da Bahia, por meio da Superintendência Baiana de Assistência Técnica e Extensão Rural (Bahiater), da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), lançou dois editais de chamada pública, no valor total de R$ 28 milhões, para a seleção de instituições executoras de serviços de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater), para povos e comunidades tradicionais e para promoção da sustentabilidade das unidades produtivas familiares do estado da Bahia.

Podem participar da seleção, entidades, públicas ou privadas, com ou sem fins lucrativos, que possuam experiência na prestação de serviços de Ater e que estejam previamente credenciadas junto ao Conselho Estadual de Desenvolvimento Rural Sustentável (CEDRS). Serão beneficiários das chamadas públicas 7,2 mil agricultores familiares. Para a chamada de povos e comunidades tradicionais, serão atendidos os segmentos de Fundos e Fechos de Pasto, Geraizeiros, Quilombolas e Povos Indígenas. 

As propostas devem ser enviadas até dia 30 de dezembro de 2016 para a SDR/Bahiater, via Correios (através de correspondência registrada) ou entregue diretamente no Setor de Protocolo da Bahiater, na Avenida Dorival Caymmi, 15.649, Itapuã Salvador/BA, CEP 41.635-150, com ofício de entrega para registro de recebimento.

De acordo com o superintendente da Bahiater, Ivan Fontes, a superintendência vem executando serviços de Ater de duas formas, através de seus extensionistas rurais e, também, via chamadas públicas. "Garantimos, assim, a ampliação da oferta de assistência técnica com qualidade e de forma sistemática para a agricultura na Bahia". Somente serão consideradas válidas as propostas enviadas em envelope devidamente lacrado e identificado, conforme descrição contida no Edital. Para mais informações consultar o edital completo disponível no site: http://www.sdr.ba.gov.br.

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Minuta da Política de Agroecologia e Produção Orgânica foi aprovada na Bahia

Foi realizado nesta segunda-feira (07), no bairro do Jardim de Alah, em Salvador, a terceira reunião ordinária do Conselho Estadual de Desenvolvimento Rural Sustentável (CEDRS), órgão vinculado à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR). Na ocasião estiveram presentes o presidente do conselho e titular da SDR, Jerônimo Rodrigues, o secretário executivo do conselho e diretor-presidente da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), Wilson Dias, além de representantes do poder público e da sociedade civil.

Na ocasião foi aprovada a minuta da minuta da Política de Agroecologia e Produção Orgânica (PEAPO), que será encaminhada para apreciação da Casa Civil do Governo do Estado. Entre as ações prevista na PEAPO está a promoção de ações indutoras da transição agroecológica e produção orgânica, de base agroecológica, visando o desenvolvimento sustentável e a qualidade de vida das populações nas cidades e no campo, por meio da oferta e consumo de alimentos saudáveis, com preços justos e acessíveis a todos, além do uso sustentável dos recursos naturais.

O secretário da SDR, Jerônimo Rodrigues reafirmou que o Conselho é um espaço de debate democrático sobre a política estadual de desenvolvimento rural. “Hoje discutimos temas importantes a exemplo da minuta da política de agroecologia, capacitação e fortalecimento da comercialização dos produtos agricultura familiar, tão grandiosa em nosso estado, contando com mais de três milhões de pessoas envolvidas”.

O Coordenador de Pesquisa Inovação e Extensão Tecnológica (CEPEX/SDR), José Tosato, apresentou o percurso que a minuta do PEAPO percorreu, para que o documento fosse construído de maneira democrática e coletiva, contando com as contribuições de agricultores familiares, poder público, movimentos sociais, acadêmicos e Organizações Não Governamentais (ONG’s).

“Após oito meses entre seminários, reuniões setoriais, videoconferência, abrangendo os territórios, processo de consulta virtual, ajustes e aprimoramentos, conseguimos concluir a proposta da PEAPO conforme as determinações do CEDRS, que encaminhará o documento para apreciação na Casa Civil”, conta Tosato.

Fortalecimento da agroecologia
Para o representante da Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar (FETRAF), Joeleno Monteiro, “é muito importante termos uma legislação que regulamente e incentive as regiões e organizações no principio agroecológicos, esperamos que de fato a gente consiga ter uma lei que se torne em políticas que resultem ações”.

Já Marcia Muniz, que esteve na reunião representando a Articulação do Semiárido Brasileiro (ASA Bahia) observa que “o conselho tem um papel fundamental, que é reunir organizações da sociedade civil e o poder público, para pensar ações e políticas voltadas para o desenvolvimento rural da Bahia e, a proposta de lei em questão é um caminho importante de fortalecimento da agroecologia no estado”.

O Conselho - O CEDRS tem como finalidade formular, articular e monitorar as políticas, programas e projetos voltados para o desenvolvimento rural sustentável do Estado da Bahia, com foco na promoção da qualidade de vida das populações do campo.

O Conselho conta com a participação de 34 entidades/instituições, entre secretarias de Estado, empresas públicas, órgãos federais e entidades e movimentos sociais ligados ao campo.

A expectativa é que o CEDRS se consolide como um importante espaço colegiado, trazendo para o debate temas fundamentais para o desenvolvimento do meio rural: educação do campo, crédito rural, Ater, acesso a água, segurança alimentar, dentre outras políticas.

FONTE Secretaria de Desenvolvimento Rural do Governo da Bahia.

quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Parque Nacional do Pau-Brasil abre as portas à visitação


O Parque Nacional do Pau-Brasil, no litoral sul da Bahia, será aberto à visitação a partir da semana que vem. O evento oficial de abertura ocorrerá nesta sexta-feira (28). Os visitantes poderão curtir trilhas, mirantes, cachoeira e demais belezas naturais da Mata Atlântica, na Costa do Descobrimento, além de exposição no Centro de Visitantes. Saiba mais: https://goo.gl/sxYMfy

FONTE: ICMBio.

terça-feira, 25 de outubro de 2016

Santuário de Baleias do Atlântico Sul foi rejeitado em comissão internacional

Por 9 votos, a proposta brasileira de criar uma área de proteção de baleias entre a costa do Brasil e a da África foi reprovada na reunião da Comissão Internacional Baleeira; próxima reunião será no Brasil, em 2018. Embora tenha conseguido maioria dos votos: 38 a 24, com duas abstenções, o projeto não alcançou o mínimo necessário de 75% dos votos para ser aprovado. O resultado foi pior do que a anterior. Em 2014, faltaram apenas 4 votos para a proposta ser aprovada. Neste ano, 9. A expectativa, agora, é que isso possa ser revertido daqui a dois anos.

Para saber mais: http://sustentabilidade.estadao.com.br/blogs/ambiente-se/santuario-de-baleias-do-atlantico-sul-e-rejeitado-em-comissao-internacional/

FONTE: Estadão.

sexta-feira, 14 de outubro de 2016

III Congresso Internacional de Direito dos Povos e Comunidades Tradicionais vai acontecer em Salvador

O III Congresso Internacional de Direito dos Povos e Comunidades Tradicionais vai acontecer entre os dias 24 e 26 de novembro de 2016 e pretende aprofundar o diálogo e revelar o estado das pesquisas, das práticas e efetivação dos direitos dos povos e comunidades tradicionais. 

O evento contemplará a apresentação de trabalhos orais com palestras e conferências; sessões temáticas e mesas redondas, minicursos, que darão a oportunidade aos participantes de debater fundamentos teóricos e experiências implementadas na defesa do direito dos povos e comunidades tradicionais. O III Congresso tem como tema central: ” Direito dos Povos e Comunidades Tradicionais, diálogos de saberes e emancipação”e cinco subáreas temáticas:

a) O tempo, espaço e territórios tradicionais na América Latina (GT01)
b) Territórios tradicionais e ameaças legislativas (GT02)
c) Modelo de desenvolvimento, obras de grande impacto e territórios tradicionais (GT03)
d) Povos tradicionais, violação a direitos humanos e Sistema Interamericano de Proteção (GT04)
e) Avaliação das políticas públicas para povos e comunidades tradicionais (GT05)

Para saber mais e fazer a inscrição: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSdYB5z7CxDas69KIh4XPiBv0QSAfMZ0uvHz4wQiWLL2-OX93w/viewform?c=0&w=1

terça-feira, 11 de outubro de 2016

Comunidade quilombola do norte do Espírito Santo sofre com violência por causa do eucalipto

Operação policial que prendeu 39 quilombolas foi considerada ilegal e abusiva em primeira instância e vai a novo julgamento hoje, 5 de setembro. 

Madrugada de 11 de novembro de 2009. Pelo menos cem policiais militares montam acampamento no campo de futebol da comunidade quilombola São Domingos, em Conceição da Barra, onde vivem 150 famílias. Com metralhadoras, fuzis, cães farejadores e cavalaria montada, arrombam portas das casas, que são reviradas em seguida. De uma só vez, 39 moradores são presos sob suspeita de furto de madeira em área da empresa Fibria, líder mundial na produção de celulose branqueada de eucalipto. 

A operação foi considerada ilegal pela Justiça em 2013. Entre várias irregularidades cometidas, a polícia não tinha mandado judicial para prender, nem realizou flagrantes.

Para ler o texto completo, clique aqui.

FONTE: APública.

Empresa paga R$ 1,2 milhão para administrar aeroportos de Teixeira de Freitas e Caravelas

A Empresa São Francisco Aeroportuário e Rodoviário Ltda, terá a concessão por 15 anos – prorrogável para mais cinco – para administrar os aeroportos das cidades de Teixeira de Freitas e Caravelas. A empresa desembolsará R$ 1,2 milhão para o governo do estado. O resultado da licitação, anunciada em maio deste ano, foi divulgada neste domingo (9), pela coluna Tendências e Mercado do jornal A Tarde.

A autorização para o Governo da Bahia lançar o edital de concessão foi dada pelo Governo Federal, no Ministério dos Transportes, em encontro entre o governador Rui Costa, o ministro Maurício Quintella, os secretários estaduais Bruno Dauster (Casa Civil) e Marcus Cavalcanti (Infraestrutura).

Agora o aeroporto de Teixeira de Freitas, que já recebe voos comerciais, deve ser melhor estruturado e o equipamento de Caravelas será adequado para que fique apto a receber voos comerciais. 

FONTE: Da redação TeixeiraNews

segunda-feira, 30 de maio de 2016

As baleias estão chegando e a despedida

Hoje (30/05) avistaram a primeira baleia Jubarte nas águas do Parque Nacional Marinho dos Abrolhos, o que anuncia a abertura da temporada 2016. Aproveito esse momento para agradecer a todas as pessoas que acessam este blog e aproveitam as informações disponibilizadas aqui de inúmeras formas. O conteúdo, pela utilidade, vai permanecer, mas não farei mais postagens. Foi muito bom enquanto durou, mas a vida chama para outras aventuras, o que é ótimo! Fui!


quinta-feira, 5 de maio de 2016

Fibria finaliza dragagem com novo traçado


A Fibria finalizou a operação de desobstrução do canal do Tomba, em Caravelas (BA). Essa operação, realizada anualmente, consiste na retirada de sedimentos depositados no fundo do canal, que faz a ligação entre o Terminal Marítimo de Barcaças de Caravelas e o mar aberto, com o objetivo de garantir segurança e navegabilidade. A ação neste ano possibilitou um novo traçado de navegação, o que, segundo a empresa, reduziu em 50% a área a ser dragada. O Terminal foi construído em 2003 pela Fibria para levar madeira do sul da Bahia até Aracruz (ES) onde fica uma das unidades industriais da empresa.

FONTE: Fibria Notícias - Edição 328.

Programa de Formação Ambiental da Fibria inicia ação em escolas de Caravelas e Mucuri

A Fibria iniciou na última semana de abril um programa de treinamento com professores dos municípios de Caravelas e Mucuri (BA). A iniciativa faz parte do Programa de Formação Ambiental Externo (PFA) da empresa, que envolverá 30 professores de seis escolas desses municípios. O programa também contempla os municípios de São Mateus e Jaguaré (ES), abrangendo nove escolas e 45 professores.

O objetivo do PFA é contribuir para a formação, sensibilização e mobilização das comunidades escolares com abordagem da temática dos resíduos sólidos. Na Bahia, a formação começou no dia 26 de abril, no distrito de Juerana, em Caravelas. Já no Espírito Santo, o início do programa aconteceu no dia 27 de abril, em São Mateus.

Durante a capacitação, os professores do 4º ano do Ensino Fundamental são orientados a preparar Projetos de Experiência Pedagógica, contendo ações e estratégias educacionais, a serem desenvolvidos com os alunos ao longo do ano, com o apoio pedagógico da Fibria. Além desses projetos, os professores também receberão três edições do informativo JornalEco, publicação editada pela Fibria e direcionada a alunos e professores, que aborda questões ambientais de forma didática e divertida.

Nas edições deste ano, o JornalEco abordará temas como a gestão dos resíduos sólidos em cada ambiente: em casa, na escola, na cidade, no estado e no país. Também serão trabalhados temas como reciclagem, reaproveitamento de materiais, diferenças da destinação em aterro e lixão, importância dos catadores de lixo e destinos da reciclagem em geral.

“A proposta deste programa está em sintonia com a Política Nacional de Resíduos Sólidos e utiliza a educação ambiental como instrumento de conscientização da comunidade”, explica o analista de Meio Ambiente da Fibria, Thiago Rizzo. O PFA é um programa corporativo desenvolvido em vários municípios das áreas de atuação da Fibria, incluindo São Paulo e Mato Grosso do Sul, além de Espírito Santo e Bahia.

FONTE: Pauta 6.

Suzano anuncia ampliação da fábrica de papel e celulose em Mucuri

A Suzano Papel e Celulose investirá R$ 700 milhões na expansão de sua fábrica no município de Mucuri, no Extremo Sul do estado. O projeto inclui a ampliação e modernização de setores já existentes e a implantação de uma nova linha de produção para papel tissue (para fins sanitários). O protocolo de intenções para a ampliação da unidade foi assinado pelo governador Rui Costa e o diretor-presidente da companhia, Walter Schalka, no dia 4/05, em cerimônia na Governadoria, no Centro Administrativo da Bahia, em Salvador.

Segundo o governador, o anúncio desta quarta foi resultado de uma longa negociação, porque a ampliação da empresa envolve questões de crédito tributário e incentivos do Estado. “Fizemos um esforço grande para chegar ao protocolo que assinamos hoje. É algo extraordinário, no meio desta crise, um investimento desse porte em uma região que cresce e desponta como um novo polo de desenvolvimento no Extremo Sul. Mucuri vai ser beneficiada diretamente e Teixeira de Freitas também, por ser uma cidade polo de serviços. São 1,1 mil empregos contratados para a obra, mais 50 para a operação, então temos muito a comemorar”.

Rui ainda afirmou que a Bahia está se consolidando como um estado que tem muito mais do que incentivos fiscais para oferecer. “Estamos investindo em infraestrutura e logística, melhorando a situação dos nossos portos, implantando a ferrovia. Temos, cada vez mais, mão de obra qualificada, conhecimento e integração com a universidade e a pesquisa, tudo para que a Bahia seja competitiva na atração de qualquer indústria. Estamos apoiando também a implantação do Cimatec Industrial em Camaçari, que vai possibilitar várias plantas piloto em áreas industriais e que será construído na área que era delegada à Jac Motors”.

AMPLIAÇÃO

Desde o início do ano a empresa já adquiriu equipamentos para a transformação do papel em higiênico, com capacidade de produção de 60 mil toneladas/ano. As intervenções na fábrica devem começar no próximo mês de setembro e a conclusão está prevista para o segundo semestre de 2017. Atualmente, a unidade tem capacidade de produção de 1,55 milhão de toneladas de celulose e 255 mil toneladas de papel não revestido por ano.

Investimento em fábrica de papel e celulose é de R$ 700 milhões

De acordo com Walter Schalka, o fato de a empresa estar instalada na Bahia é um dos fatores que permitem um investimento dessa proporção, neste momento de dificuldade pelo qual o Brasil está passando. “A Bahia tem todas as condições climáticas, de solo e de mão de obra para fazer isso acontecer. Estamos trazendo tecnologia, investimentos importantes e estamos confiantes. Vamos integrar a cadeia de celulose com produtos para o consumidor final. A Bahia vai deixar de ser importadora para passar a exportar papel higiênico, por exemplo”.

Segundo o diretor-presidente, além do início da produção de papel tissue, o projeto de ampliação prevê triplicar a fabricação de papel report. “Também estamos investindo em uma usina de tratamento de efluentes, que vai reduzir em 60% o que é despejado no Rio Mucuri até janeiro de 2018, e na modernização da Linha 1 de Mucuri, que é a mais antiga, aumentando a capacidade para exportação”.

EDUCAÇÃO

Durante a solenidade, o governador Rui Costa fez um convite para a Suzano aderir ao programa Primeiro Estágio, Primeiro Emprego. “No ano passado, fiz essa provocação à Boticário, que já me apresentou um prédio construído para formação de mão de obra e que em junho vai ser colocado em funcionamento. Além de espaço para os concluintes do ensino médio poderem trabalhar, vamos incentivar a juventude a estudar mais, pois a vaga será preenchida de acordo com a média da nota dos alunos, sem cotas para indicações políticas. A Suzano também vai nos apoiar na qualificação de uma escola para capacitação de mão de obra”.

Schalk aprovou a ideia. “O governador solicitou investimentos no social e na educação. Acabamos de firmar um compromisso verbal, que vai se tornar uma ação real para investimentos em escolas técnicas no Sul da Bahia, formando gente preparada para a indústria de papel e celulose. Isso é fundamental para o crescimento do Brasil”

FONTE: Texto da Secom BA.

quarta-feira, 4 de maio de 2016

Em Canavieiras, no litoral da Bahia, dona Naná ensina a receita do óleo de coco artesanal


Vídeo produzido pela Rede Vida onde a repórter Gláucia Chiarelli entrevista doná Naná, da Reserva Extrativista de Canavieiras, que ensina a receita do tradicional óleo de coco produzido na região.

terça-feira, 3 de maio de 2016

Povo Pataxó da TI Comexatiba cria guarda indígena, denuncia o ICMBio e exige demarcações


Entre os dias 28 e 30 de abril no município de Prado, Aldeia Alegria Nova, Terra Indígena Comexatiba, aconteceu o “Seminário Abril Indígena: Bem Viver, Territórios Regularizados: JÁ!”. Durante o encontro, os Pataxó criaram uma guarda de defesa do território, denunciaram o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), exigiram a demarcação dos territórios indígenas e se posicionaram contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff .

Contando com a participação de 130 lideranças dos povos Pataxó, Tupinambá de Olivença e Pataxó Hã-Hã-Hãe, além de parceiros e aliados: Conselho Indigenista Missionário (Cimi); Frente Nacional de Lutas (FNL) e a Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos (SJCDH) do Governo da Bahia. O seminário teve na sua mesa de abertura a presença dos caciques presentes no evento, além de representantes do Cimi e da FNL. 


FONTE: CIMI, Regional Leste. 

segunda-feira, 2 de maio de 2016

Teixeira de Freitas terá voo direto para Salvador

A nova rota representa um importante avanço para o Extemo Sul Baiano, que conta com cerca de 500 mil habitantes de 10 municípios. Na nota divulgada pela Azul, a direção da empresa anuncia a retomada dos voos ligando Vitória da Conquista a Salvador e vôos diários de Porto Seguro a Campinas e também de Porto Seguro a São José do Rio Preto (SP)  e Presidente Prudente (SP), com estreia prevista entre abril e maio.

FONTE: Departamento de Imprensa da Prefeitura de Teixeira de Freitas.

sábado, 30 de abril de 2016

Link para o vídeo do Pertinho Daqui: Costa Dourada é um verdadeiro refúgio que fica entre ES e Bahia

Clique para assistir.
FONTE: G1/ES-TV.

Pesquisadores medem impactos do aquecimento global sobre Abrolhos - Texto O Eco

Imagens das placas de colonização instaladas nos recifes rasos de Abrolhos. Foto: Fernando Moraes/JBRJ
Apesar dos pesares, os maiores recifes do Atlântico Sul estão crescendo. Um estudo da Rede Abrolhos demonstra que, entre 2012 e 2014, cada metro quadrado ganhou 580 gramas de carbonato de cálcio por ano. A taxa é considerada, pelos autores do estudo, intermediária entre corais que já sofreram algum nível de degradação. E entre os pesares estão os efeitos do aquecimento global, que ameaçam a existência de corais em todo o mundo.

“Os recifes são organismos vivos, sempre em crescimento e suportando uma biodiversidade associada”, explica o biólogo Gilberto Menezes Amado-Filho, do Jardim Botânico do Rio de Janeiro e coordenador do estudo. “Na medida em que anomalias (provocadas pelo aquecimento global) se tornam frequentes, eles param de crescer e morrem, diminuindo a diversidade e a biomassa na área”, completa.

É a primeira vez que pesquisadores medem o crescimento de recifes coralinos no Atlântico Sul e os dados vão servir de base para estudos sobre os efeitos das Mudanças Climáticas sobre a região. Durante os estudos, foi acompanhado o crescimento de organismos sobre placas artificiais montadas no ambiente. Os resultados foram publicados em 27 de abril, na revista científica on-line PLOS One.

“No Norte da Austrália, na Grande Barreira de Corais, 95% dos recifes estão sofrendo branqueamento”, destaca o pesquisador. “É como se virassem um monte de concreto sem capa viva, com menor diversidade e consequências para o ciclo de carbono e ciclos biogênicos.”.

Apesar dos dados obtidos pela Rede Abrolhos não serem tão alarmantes, a situação ainda sim é preocupante. Os pesquisadores verificaram um incremento de tufas de algas e micro-organismos após ondas de calor registradas no verão de 2013/2014. Esses tufos formam o segundo grupo mais abundante nas placas de colonização e passaram a ocupar de 1 a 4% da área total das placas em 2012/2013 para 25% no verão seguinte.

“Na medida em que a temperatura aumenta, organismos que vamos chamar de oportunistas crescem sobre os formadores e os matam, sufocam os organismos construtores”, explica Gilberto Amado-Filho. Os estudos demonstram também que algas calcárias, e não corais, são os principais formadores dos recifes.

Os pesquisadores continuam a monitorar a região de Abrolhos, com instalação de novas placas de colonização e sensores de temperatura e qualidade da água. Apesar de parte dos recifes serem protegidas pelo Parque Nacional e outras unidades de conservação, a ampliação das áreas de proteção em Abrolhos, prometida pelo Ministério do Meio Ambiente há quase uma década, ainda está parada.

FONTE: O Eco. 

quinta-feira, 28 de abril de 2016

Conselho Estadual do Turismo aprova atualização do Mapa Turístico da Bahia

Os resultados do trabalho de atualização do Mapa Turístico da Bahia foram apresentados nesta terça-feira (dia 26), durante reunião do Conselho Estadual do Turismo. Dos 417 municípios baianos, 118 estão categorizados e podem ser roteirizados para atividade turística, seja pela importância de suas praias, cachoeiras ou patrimônio histórico, arquitetônico e cultural.

Presidente do Conselho, o secretário de Turismo da Bahia, Nelson Pelegrino, explicou aos participantes da reunião que os  118 municípios listados cumprem todas as exigências do Ministério do Turismo. Entre elas, a existência de órgão responsável pelo setor e dotação orçamentária para investimento na atividade turística. Após a explanação, os conselheiros aprovaram o trabalho realizado por equipe técnica da Setur.

 “Até o dia 30, enviaremos todas essas informações ao Ministério do Turismo, que consolidará os dados no Mapa Turístico Brasileiro”, disse o secretário Nelson Pelegrino. “Este trabalho é importante porque vai orientar as políticas públicas de desenvolvimento, contribuir para o  aperfeiçoamento da gestão e otimização do uso de recursos públicos”.

Para atualização do mapa, foram realizadas oficinas nas zonas turísticas, começando pela Baía de Todos-os-Santos. Em seguida, a Costa dos Coqueiros, Caminhos do Sertão, Costa do Dendê, Costa do Cacau, Caminhos do Sudoeste, Chapada Diamantina, Caminhos do Jequiriçá, Costa do Descobrimento, Costa das Baleias, Caminhos do Oeste, Vale do São Francisco, Lagos e Cânions do São Francisco.

Conselho

O Conselho Estadual do Turismo é um órgão consultivo, instalado em 2015 para propor diretrizes e auxiliar no aperfeiçoamento da Política Estadual do Turismo. Os conselheiros contribuem para a formulação de planos e programas voltados ao desenvolvimento do setor.

FONTE: Setur Bahia.